Apresentação

O FAM [Festival Amazônia Mapping] chega a sua segunda edição em 2016 com o objetivo de promover intercâmbio de conhecimentos e desenvolvimento, no norte do pais, acerca de temas como artes visuais, arte-tecnologia, intervenção urbana, projeção mapeada, entre outras linguagens.

A primeira edição aconteceu em 2013, no complexo Feliz Lusitânia, marco de fundação da cidade de Belém do Pará, uma das mais importante cidades da região amazônica. Um projeto inovador e de grandes trocas, que promoveu uma demanda por novas experimentações nas diversas áreas da arte-tecnologia, além de possibilitar uma  reconfiguração de  olhares sobre nossa paisagem urbana.

Este ano, o Festival Amazonia Mapping, acontecerá no entorno do Museu do Estado do Pará – MEP, cuja fachada será espaço de grandes apresentações. O Palácio, que possui traços do estilo neoclássico, do século XVIII, foi projetado pelo arquiteto bolonhês Antonio Landi, para servir de sede e moradia dos governadores e capitães generais do Pará. Atualmente abriga um importante acervo da região. O MEP está como um parceiro importante e conecta-se na perspectiva de um museu vivo, atento às questões da rua e da possibilidade e exercício de novas  linguagens nas artes. Além do Museu do Estado do Pará, outros prédios de grande importância arquitetônica e histórica integrarão o circuito do Festival, como o prédio do Instituto Histórico Geográfico e Histórico do Pará.

 

Nossa programação que envolve laboratórios, conversas e apresentações artísticas, inicia no dia 17 de junho com os Laboratórios e vai até o dia 25 de junho, com a grande noite de apresentações artísticas.

 

O FAM 2016 foi contemplado no edital Oi Futuro de projetos Culturais, e tem patrocínio da Oi via Lei de Incentivo à Cultura SEMEAR, e do Boulevard Shopping Belém, via Lei Municipal Tó Teixeira.
Convidamos a todos e que tenhamos um excelente festival!